readysetgo-logo
Portuguese English

Belém

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6



    A praia do Restelo é um dos mais antigos ancoradouros de que se tem noticias e onde, a partir de 1400, inicia-se a expansão marítima. É desta mesma praia-porto que partiram Vasco da Gama para a Índia em 1497 e Pedro Álvares Cabral para o Brasil em 1500.

    A zona de Belém é protagonizada pela imponente fachada do Mosteiro dos Jerônimos, monumento manuelino iniciado no sec. XVI que simbolizava a epopeia marítima, e onde viveram os frades até à extinção das ordens religiosa.

    Ao seu redor surgem alguns palacetes e quintas nobres que transformaram o sítio de Belém num local de prestígio, e mais à frente a famosa Torre de Belém que se destaca pelo nacionalismo implícito, visto que é toda rodeada por decorações do Brasão de armas de Portugal, incluindo inscrições de cruzes da Ordem de Cristo nas janelas de baluarte.

    Classificada como Património Mundial pela  UNESCO desde 1983, foi eleita como uma das Sete Maravilhas de Portugal em 7 de julho de 2007.

    Inaugurado em 1960, temos ainda o monumento dos descobrimentos, também conhecido pelo “Padrão dos Descobrimentos” situado igualmente às margens do rio Tejo e que homenageia todos aqueles que enfrentaram os oceanos e deram a Portugal, na época, o controlo de praticamente metade do mundo. Vale a pena subir à plataforma superior e apreciar a vista magnífica de Lisboa, logo abaixo tem a marina e o piso decorado com a imensa Rosa dos Ventos e ao fundo a Ponte 25 de Abril que atravessa o Tejo e liga a cidade à margem sul.

    Mais recentemente, a partir dos anos 60, Belém transforma-se numa zona quase exclusivamente turística, onde se encontram vastos e majestosos jardins e locais promotores da cultura, como são exemplo, Museu da Marinha, Planetário Calouste Gulbenkian, Centro Cultural de Belém, Museu Coleção Berardo, Museu Nacional da Arqueologia e, mais recentemente, Museu dos Coches. É ainda o local onde se encontra o Palácio de Belém, residência oficial do Chefe de Estado.

    Em 1837 inicia-se o fabrico dos famosos “Pasteis de Belém”, cuja receita secreta tem origens conventuais e tem sido transmitida pelos mestres pasteleiros até aos dias de hoje, sendo assim um ponto de passagem obrigatório!


    Sugestões / Dicas
    • Poderá aproveitar e efetuar um Tour marítimo pelo rio Tejo a partir da marina.
    • É possível comprar bilhetes combinados para visitar vários dos monumentos e/ou museus existentes em Belém.

    turismo logos
    RNAAT n.º 152/2016